Poeta Abraão Batista – Síntese biográfica

Abraão Batista

Nascido sob as bênçãos do Padim Ciço no Juazeiro do Norte, Ceará, em 1935. Filho de mãe pernambucana e pai potiguar, Abraão Batista, órfão de pai aos 7 anos de idade, cursou as primeiras letras ainda no Juazeiro e o ensino médio no Lyceu na cidade de Fortaleza, ingressando no ensino superior. Formou-se em Farmacêutico Bioquímico pela Universidade Federal do Ceará, vindo posteriormente a exercer o magistério no ensino público e privado e, posteriormente, no ensino superior junto à Universidade Regional do Cariri (URCA). Como docente, atuou no ensino da Física, Desenho Geométrico e Projetivo, Ecologia e Biofísica.

Apesar de sua carreira acadêmica, sua verve poética brota ainda na infância quando inicia seus primeiros trabalhos de múltipla expressão artística. Segundo Antônio Miranda, seus primeiros trabalhos surgem ora por meio da pintura, do desenho do qual originarão suas xilogravuras, ora por meio de esculturas em barro, ora por meio dos escritos poéticos fazendo aflorar seu lado poético sem esquecer sua tradição com uma produção que atravessa décadas.

Poeta, xilógrafo, gravador, escultor e ceramista. Abraão Batista tem como marco inicial de seus trabalhos o ano de 1968, quando ocorreu o episódio do Papa da época cassar 44 santos católicos. Aproveitou-se do fato e tomou como mote para escrever “A entrevista de um jornalista de Juazeiro do Norte com os 44 santos caçados”. Herdeiro dos grandes cordelistas e do Mestre Noza, mestre maior do artesanato Juazeirense, com seu espírito empreendedor funda o Centro de Cultura Mestre Noza e a Associação dos Artesãos do Padre Cícero, com o objetivo de congregar os artesãos de Juazeiro contribuindo para a organização e valorização da atividade de artesanato na cidade. Dentre sua vasta produção que ultrapassa mais de 200 títulos, destaca-se o “O Homem que Deixou a Mulher para Viver com uma Jumenta na Paraíba”. Em suas ações empreendedoras da valorização da cultura popular, ele é membro fundador da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, com sede na cidade do Rio de Janeiro.

Aposentado, leva sua arte para todos os lugares por meio de sua assídua participação em feiras, proferindo palestras, entre outras atividades. Sua poética inspira-se nas belezas e realidades regionais e encontra eco junto a várias instituições nacionais e internacionais, a exemplo da Bibliotheque virtuelle cordel da Université de Poitiers, França.

Em seus versos, inspira-se na tradição popular a exemplo do fragmento extraído do folheto:

Conversa da caapora com o Saci Pererê:

 Quando o homem contraria

a terra e a Natureza

por certo, em algum dia

ela mesma, com certeza

dá o troco para o homem

com toda sua beleza.

Hoje, o próprio homem

é um grande destruidor

destroi os campos e serras

tornando-se um malfeitor

confundindo sua família

que é dádiva do Criador.

Agora não se sabe mais

quem é o bom, quem é ruim

a “droga” tomou de conta

[…]

Outro exemplo se dá no folheto “Luta do homem com um lobisomem

 Agora que eu andei

Pelas florestas do além

Enetrei no inconsciente

Íntimo que cada um tem,

Sinto-me autorizado

Para escrever o que vem.

 

Fui aos céus pra ver Jesus

E no inferno eu vi Caifaz;

Nestes canto eu tive luz

Que na terra ninguém faz,

Meus pensamentos aqui pus

Descrevendo uma luta assaz.

[…]

FONTES CONSULTADAS

ARTE Educação. [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em <http://www.arteducacao.pro.br/Cultura/cordel/cordel2.htm>. Acesso em: 18 nov. 2014.

BATISTA, A. A anatomia do frevo: xilogravuras de Abraão Batista. Juazeiro do Norte, CE: Edições do Autor, 2006.

______. Literatura de cordel. Antologia. São Paulo: Global, 1976. 

______.  O Nordeste: Enciclopédia Nordeste.  [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <http://www.onordeste.com/onordeste/ enciclopediaNordeste/index.php?titulo=Abra%C3%A3o%20Batista>. Acesso em: 10 out. 2014.

______.  Poesias brasileiras.  [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em <http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/cea ra/abraao_batista.html>. Acesso em: 10 out. 2014.

LINHARES, T. R. S. Abraão Batista, cordelista e xilógrafo cearense.  [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: < http://www.camarabrasileira.com/cordel05.htm>. Acesso em: 10 jun. 2014.

LITERATURA Popular: memória. [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <http://www.unicamp.br/iel/memoria/LiteraturaPopular/ BancodeDados/Autor_A/index.htm>. Acesso em: 18 nov. 2014.

RESENDE, V. M. A relação entre literatura de cordel e mídia: uma reflexão acerca das implicações para o gênero. [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <file:///C:/Users/Joao/Downloads/1245-3442-1-PB.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2014.

Um comentário sobre “Poeta Abraão Batista – Síntese biográfica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s