Arquivo da tag: Paulo Roxo Barja

Poeta Paulo Roxo Barja – Síntese biográfica

Paulo Roxo Barja

Natural da Cidade de Santos, São Paulo, o poeta declara-se Santista “de cidade e de time”. Confessa ainda ter herdado do pai Antonio Barja Filho o gosto pela música e da mãe Ila Maria Roxo Barja o amor pela Literatura, junção que culminou com sua formação eclética.

Paulo Roxo Barja é o que se pode caracterizar como um profissional eclético. Possui toda formação acadêmica em Física desde a graduação ao pós-doutoramento, sem descurar da pesquisa cientifica, ao mesmo tempo transita livre e criativamente pela música e pela literatura, especificamente a literatura popular, considerando que já publicou mais de 50 folhetos de cordel que tratam de temáticas diversas, como educação ambiental, política e saúde, incluindo adivinhas e fábulas para crianças de todas as idades, além de atuar no campo musical também profissionalmente. Nesse sentido, o poeta-música alia em sua caminhada artística música e literatura com espetáculos, ministrando cursos e oficinas, atuando em teatro com composições musicais que inclui apresentações em praças públicas, parques escolas, colégios, bibliotecas tanto no Brasil como em países da América Latina e Europa. No campo musical atuou ainda em vários grupos destacando-se o Lunatus Ensemble Medieval.

Em face de sua competência literária o artista foi um dos ganhadores da Bolsa Funarte de Circulação Literária no ano de 2010. Sua produção decorre da paixão do poeta pela cultura popular, o músico e professor coleciona cordéis desde a década de 80.

Em 2000, começou a criar trilhas sonoras para o teatro e a trabalhar com direção musical. Logo depois, passou a se dedicar também aos fotopoemas. Em 2008, a produzir os folhetos intitulados “Cordéis Joseenses”, tornando-se membro da Academia Joseense de Letras.

Sua produção trata ainda de tema atuais a exemplo, do transcrito abaixo:

Ministério em contraponto

 

Reeleita, Dona Dilma

já merece reprimenda:

a ministra Kátia Abreu

mostrou que nunca se emenda.

Disse agora, em entrevista,

que latifúndio é uma lenda!

Ministra, fale a verdade,

o bom senso recomenda…

Espero que a presidenta

prontamente a repreenda

e exija reforma agrária:

latifúndio não é lenda!

 

Para fazer contraponto

ao pensamento precário

de Kátia na Agricultura,

do outro lado do cenário

surge Patrus Ananias

(Desenvolvimento Agrário):

 

“Direito de propriedade

precisa ser adequado

à necessidade humana;

não pode ser aplicado

acima de outros direitos,

pois isso seria errado.”

 

“Sei que a polêmica existe:

vou debater no plenário

e chamar pra discussão

também o Judiciário.

Não pode haver injustiça

escondida nesse armário.”

 

Por isso tudo, meu povo,

movimentos sociais

devem, sim, organizar-se

e lutar cada vez mais

pra garantir inclusão

e aproximar desiguais.

 

Somente o debate aberto

(junto ao reconhecimento

de que existem latifúndios)

dará fim ao sofrimento.

Pressão justa, popular:

Reforma já, cem por cento!

FONTES CONSULTADAS

ACADEMIA JOSEENSE DE LETRAS. Paulo Roxo Barja. Disponível em: <https://academiajoseensedeletras. wordpress.com/paulo-roxo-barja/>. Acesso em: 10 out. 2014.

BARJA, Paulo Roxo. Cordéis joseenses. Disponível em: <http://cordeisjoseenses.blogspot.com.br/>. Acesso em: 10 nov. 2014.

BRASIL. Prefeitura Municipal de Ilha Bela. Feira literária de Ilha Bela: Paulo Roxo Barja. Disponível em: <http://www.ilhabela.sp.gov.br/noticias/arte-dos-contadores-de-historia-e-destaque-na-feira-literaria-de-ilhabela#.VL0gj9LF-VN>. Acesso em: 10 out. 2014.

BRASIL. Fundação Nacional de Arte. Palestra sobre o cordel no território da cidadania: Paulo Roxo Barja. Disponível em: <http://www.funarte.gov.br/literatura/palestras-sobre-cordel-nos-territorios-da-cidadania/#ixzz3OnvVQcjy>. Acesso em: 11 out. 2014.

PORTAL MACUNAIMA. Paulo Roxo Barja. Disponível em: <http://portalmacunaima.ning.com/profile/PauloRoxoBarja>. Acesso em: 11 out. 2014.

VOA VIOLA. Paulo Roxo Barja. Disponível em: <http://voaviola.com.br/main.php?g_profile=261&g_ct=trajetoria>. Acesso em: 10 nov. 2014.

Poeta Paulo Roxo Barja – Produção Literária

A Flor Falante

A história de João Sem Medo

A história do monstro Cabeça de Cuia

A Justiça Federal e, cordel

A Lenda do Galo

A Raposa e os Peixes

A Verdadeira História dos 3 Porquinhos (c/Gianne Pereira)

Adivinhas

Adivinhas Variadas

BãoCantá em Cordel

Cabeça de Cuia

Confusão no Campo Rico

Cordel da Cidadania

Cordel das 1001 Noites

Cordel das adivinhas

Cordel das Décimas

Cordel de Sonetos

Cordel do Dedo Preto (c/Isabel Barja)

Cordel do Modernismo

Cordel do Pinheirinho

Cordel dos Valores Tortos (c/Luiz Monteiro)

Cultura pra Todo Mundo

Dançando pelo Brasil

De que Bicho Estou Falando

Dentista Repentista (c/Léo e Gabriel)

Diabo Casamenteiro

Galope à Beira-Mar

Gil Vicente em Cordel

História de Natal

História do país de sonho

Jesus Pregado

João Sem Medo

Mesa Brasil em Cordel

O diabo casamenteiro

O Mistério do Príncipe de Asturias

O Que os Animais Ensinam

O Sujeito que Vendia até Bosta Engarrafada

Olho Vivo!

País de Sonho

Paixão e Destino de Amor Violeiro

Plantação de Passarinhos

Purgatório em Procissão

Recado aos Pais

Santos Dumont

São Pedro e o Coração do Carneiro

Satanás pedindo arrego vende o Inferno a bom preço

Simpatias Populares

Sonetos de Amor & Cuidados

Tartaruga e Passarinho

Um Cordel Agroecológico

Um Cordel dos Professores (c/profs. da Rede Municipal de Ensino de S.J.Campos)

Um Passeio Especial (c/Isabel)

Uma Árvore Importante

Uma História Fabulosa

Visita de Patativa ao Povo do Pinheirinho

Viva Ruth Guimarães