Arquivo da tag: José Francisco Borges

Poeta José Francisco Borges – Síntese biográfica

José Francisco Borges (20/12/1935)

Mais conhecido como J. Borges.  Ele é um dos mestres do cordel, um dos artistas folclóricos mais celebrados da América Latina e o xilogravurista brasileiro mais reconhecido no mundo. Nasceu em 20 de dezembro de 1935 em Bezerros, cidade do Agreste de Pernambuco. Na infância ainda, trabalhava na lavoura e fazia cestos e balaios para vender na feira. Na adolescência, atuou no jogo do bicho, fabricou lajes e tijolos e confeccionou brinquedos, além de vender folhetos nas feiras do interior.

Autodidata, o gosto pela poesia fez encontrar nos folhetos de cordel um substituto para os livros escolares. Em 1964, começou a escrever folhetos de cordel, quando produziu O Encontro de Dois Vaqueiros no Sertão de Petrolina, xilogravado por Mestre Dila, que vendeu mais de cinco mil exemplares em dois meses. Animado com o resultado, escreveu o segundo chamado O Verdadeiro Aviso de Frei Damião Sobre os Castigos que Vêm, que o conduziu pela primeira vez à xilogravura. Como não tinha dinheiro para pagar um ilustrador, J. Borges resolveu fazer ele mesmo, começou a entalhar na madeira a fachada da igreja de Bezerros, que usou no seu segundo folheto de cordel. Desde então, começou a fazer matrizes por encomenda e também para ilustrar os mais de 200 cordéis que lançou ao longo da vida. Hoje essas xilogravuras são impressas em grande quantidade, em diversos tamanhos, e vendidas a intelectuais, artistas e colecionadores de arte.

Seu reconhecimento o conduz a ministrar cursos e oficinas no Brasil e no exterior. Suas temáticas abordam o cotidiano popular, histórias do cangaço, da religiosidade, crimes e corrupções. Dotado de uma postura eclética, ele discorre sobre o seu tempo quanto viaja no universo do imaginário popular e coletivo, e folguedos populares que revelam o universo cultural e religioso do povo nordestino. Dada à sua importância e qualidade artística, J. Borges foi considerado, desde 2006, Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco, título que lhe foi outorgado pelo Governo do Estado.

A primeira de suas obras a alcançar sucesso e visibilidade foi a Chegada da Prostituta no Céu, do qual extraímos as duas primeiras páginas:

 Do rosto da poesia

eu tirei o santo véu

e pedi licença a ela

e escrever a chegada

para tirar o chapéu

da prostituta no céu

Sabemos que a prostituta

é também um ser humano

que por uma iludição

fraqueza ou desengano

o seu viver é volúvel

sempre abraça a o engano

 

Vive metida em orgia

e cheia de vaidade

é raro uma que trabalha

e usa honestidade

por isso fica odiada

perante a sociedade

 

Todas as religiões

pra ela escala uma pena

se o homem lhe abraça

a mulher casada condena

mas sabemos que Jesus

perdoou a Madalena

 

Falar sobre prostituta

é um caso muito sério

que é um ser sofredor

sua vida é de mistério

e para sobreviver

sempre usa o adultério

 

Perante a sociedade

ela é marginalizada

existe umas mais calmas

e outras mais depravadas

e quem tem mais ódio delas

é a própria mulher casada

 

Ela vive aqui na terra

enfrentando um sacrifício

se vende para os homens

muitas se entrega a o vício

enquanto nova se estraga

e faz da miséria ofício

FONTES CONSULTADAS

ALMANAQUE Brasil. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <www.almanaquebrasil.com.br>. Acesso em: 18 nov. 2014.

ARTE Popular do Brasil. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://artepopularbrasil.blogspot.com.br/2011/01/j-borges.html>. Acesso em: 27 nov. 2014.

BORGES, J. Memórias e contos de J. Borges. [S.l]: Hedra, 2007.

MACHADO, Regina Coeli Vieira. J. Borges. Pesquisa Escolar Online, Fundação Joaquim Nabuco, Recife. Disponível em: <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php? option=com_content&view=article&id=394%3Aj-borges&catid=45%3Aletra-j&Itemid=1>. Acesso em: 10 nov. 2014.

O NORDESTE. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=J.+Borges>. Acesso em: 22 nov. 2014.

PERFIS Biográficos. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.casaruibarbosa.gov.br/cordel/janela_perfis.html>. Acesso em: 20 nov. 2014.

WIKIPEDIA. [S.l.: s.n., 20?].  Disponível em: <http://pt. wikipedia.org/wiki/J._Borges>. Acesso em: 21 nov. 2014.

LITERATURA de cordel acervo Fundação Joaquim Nabuco. [S.l.: s.n.], 2008.  Disponível em: <http://www.fundaj.gov.br/ images/meca/documentacao/CordelAcervoFundaj2008.pdf>. Acesso em: 21 nov. 2014.

Poeta José Francisco Borges – Produção Literária

A arca das letras

A campanha de Arraes e a vitória do povo

A chegada da prostituta no céu

A construção da Igreja e o Papa do diabo

A descrição dos cornos

A filha que matou a mãe pra fugir com um maloqueiro

A filosofia do peido

A grande exposição do universo de cordel

A moça que dançou depois de morta

A moça que virou jumenta porque falou de Top Less com Frei Damião

A morte de Frei Damião

A mulher que botou o diabo na garrafa

A mulher vampiro e o exemplo das costas nuas

A velha do Poço

A vida em Tracunhaem e o amor pela Arte

A vida por um fio

A vitória de Arraes e alegria do povo

As andorinhas da fé ou os Ladrões do pé de serra

As bravuras de Cipriano e os amores de Jacira

As duas mulheres valentes

Bezerros e sua história

Bezerros terra do Papangú

Brasil 4×1 tri-campeão mundial

Breve história do cordel

Brinde da familia Moura aos seus amigos e parentes

Como ganhar dinheiro com minérios em Pernambuco

Como se faz uma xilogravura

Conhecendo Pernambuco de sol a sol

Conselhos de Frei Damião em favor da humanidade

Corno, bicha e sapatão: os sacanas de hoje em dia

Dicionario da amizade

Domiciano e Rosete Ou o viajante da sorte

Eleição dos cornos

Em defesa do povo Otávio Augusto

Exemplo da cabra que falou sobre crise e corrupção

Exemplo do filho que matou os pais para ficar com a aposentadoria

Fenneart

História da camponesa e o filho do avarento

História de um programa

História de Zumbi e os Quilombos de Palmares

História do Projeto Viver

Homenagem aos 80 anos de Ariano Suassuna

J.Borges e seu perfil

L’Exemple de la femme qui Vendit sa chevelure et visita l’Enfer

Louvação ao Dr. Marcos Vilaça na sede da LBA em Pernambuco

Moça que virou jumenta porque falou de top less com Frei Damião

Nazaré e Damião

Nazaré e Damião: o trunfo do amor entre a vingança e a morte

O artesanato de Pernambuco na Feira de São Paulo

O Brasil está de luto pela morte de Tancredo

O casamento do boiola

O casamento do medroso

O dicionario dos sonhos

O encontro de Pinto do Monteiro com Zé Limeira no céu

O exemplo da cabra que falou sobre crise e corrução

O exemplo da moça do umbigo de fogo

O exemplo da moça que encontrou a (Besta-fera)

O exemplo da moça que viu o diabo

O Lions Clube de Bezerros presta homenagem a 14ª Convenção Distrital em Caruaru

O mistério dos 3 carvão e os horrores da fome

O padre mesquinho e O homem da promessa

O Papagaio e o Homem da Vaca

O Poeta aconselha as Crianças

O projeto Asa Branca melhorando a Terra Sêca

O que é e o que faz a Cruzada de Ação Social

O rato magro e o rato grosso; A raposa e as bananas

O valor que o peido tem

O velho trouxe problemas e o novo que trazerá?

O verdadeiro aviso de Frei Damião sobre os castigos que vem

Palavras do Padre Cicero ou A visita do horto

Parabéns da Ciência e do Artesanato pela posse de Carlos Dantas na Diretoria do Centro de Tecnologia da (UFPE)

Prisão não, tratamento sim

Prosperidade paz e amor

Riqueza de sertanejo é chão molhado

São João no Nordeste

Seleção de galope beira-mar (em colaboração com outros autores)

XXVI Congresso Brasileiro de Cerâmica