Arquivo da tag: Francisco Sales Arêda

Poeta Francisco Sales Arêda – Produção Literária

A embolada da velha Chica

A Graça branca do bosque e o genio malassombrado

A Grande discussão de F. Sales com J. José

A mal-assombrada peleja de Francisco Sales com o Negro Visão

A Moça que dançou com uma caveira

A morte de Getulio Vargas

A Morte do cavalo Neve Branca e o triste fim do vaqueiro

A Pobresa em reboliço e os paus de arara do norte

A Profecia de uma carta misteriosa

A Sinistra morte de Aldo Moro

A Vida do Judeu Errante e os horrores do pecado

Aladim e Fatima ou a lampada maravilhosa Francisco Sales Arêda

As aventuras do amarelo João Cinzeiro papa onça

As Aventuras do doutor João Sem Estudo

As Aventuras do pescador João Sem Fé

As Presepadas de Pedro Malazarte

História de Olegário e Cristina

Historia dos 2 Compadres e os Ladrões da Pedra Mimosa

Jesus São Pedro e o ferreiro da maldição

João Besta e a jia da lagoa

José João e João José os 2 heróis sertanejos

O Chôro do leão e as piadas de fumanchú

O Coronel Mangangá e o seringueiro do norte

O encontro de Antônio Cobra Choca com o Sertanejo Valente

O Encontro de Manoel Mole com o negro Chico Duro

O Encontro do irmão do negrão do Paraná com o seringueiro do norte

O Exemplo de um ateu que atirou na imagem de São José

O Homem da vaca e o poder da fortuna

O Irmão do negrão

O Negrão do Paraná e o Seringueiro do Norte

O poder de satanás e a queda do invejoso

O príncipe João sem Medo e a Princesa da Ilha dos diamantes

O romance de João Besta com a jia da lagoa

O valentão do Norte

O Verdadeiro encontro de Antonio Cobra Choca com o sertanejo valente

O Homem da vaca e o poder da fortuna

O negrão do Paraná e o seringueiro do Norte

Os Herois do espaço e a conquista da lua

Os Horrores do incendio em Esperança

Os Prantos de Teixeirinha com o coração de Luto

Os três irmãos caçadores e o macaco da montanha

Peleja de Francisco Sales com Manoel Ferrerinha

Peleja de Francisco Sales com Maria das Dores

Roberto e os 4 amigos no castelo dos ladrões

Silvia Monteiro o soldado misterioso

Tipografia e Folhetaria Luzeiro do Norte

Um aviso de Frei Damião e os sinais do fim dos tempos

Vaquejada do Nordeste

Poeta Francisco Sales Arêda – Síntese biográfica

Francisco Sales Arêda (26/10/1916 – 20/12/2005)

O repentista e cantador popular paraibano, Francisco Sales Arêda, nasceu na conhecida Rainha da Borborema, cidade de Campina Grande, no Sítio Covão, em 26 de outubro de 1916, mas conforme informação registrada no blog Retalhos históricos de Capina Grande,no batistério consta o ano de 1915 como de seu nascimento.

Filho de agricultores, quando se mudou para Caruaru – PE (1927), veio a exercer outras atividades: lambe-lambe (fotógrafo ambulante), raizeiro, folheteiro e cantador de viola.

Como cantador de viola, entre 1940 – 1954, desafiou Dimas e Lourival Batista, Zé Vicente da Paraíba, Pinto do Monteiro e José Soares do Nascimento, posteriormente dedicando-se, exclusivamente, à poesia de composição, vindo a publicar seu primeiro cordel em 1946, intitulado O casamento e herança de Chica Pançuda com Bernardo Pelado, porém iniciou na poesia aos 15 anos. Da sua produção, os temas mais recorrentes foram o romance e o conto de encantamento.

Teve acesso ao ensino formal por apenas três meses. Apesar disso, produziu e consumiu literatura, vindo a ser um reconhecido cordelista. Por apresentar completo trabalho de qualidade, é comparado aos grandes nomes da literatura de cordel, como Leandro Gomes de Barros, João Martins de Athayde e João Benedito. Como afirma Amorim:

[…] o domínio completo da métrica, rima e metáfora. Além da extraordinária capacidade de fabulação, da riqueza vocabular, do esmero na construção da narrativa, da rima e metro impecáveis, a construção poética, em Arêda, suplanta o apuro formal e temático. Portanto, não é tarefa difícil compará-lo aos grandes nomes da literatura de cordel.

Com uma profícua produção literária, caracterizada por versos que apresentam os desafios e emboladas que ele promoveu com cantadores renomados, suas publicações foram editadas por distintas casas: Folhetaria Borges, em Bezerros, Pernambuco; Art-Folheto São José, em Caruaru, Pernambuco; Luzeiro do Norte, Pernambuco; e, Luzeiro, São Paulo.

Seus temas recursivos podem ser exemplificados com O homem da vaca e o poder da fortuna (1963), adaptado por Ariano Suassuna para o teatro (1973):

“Tem pessoa neste mundo
Que já nasce afortunada
Embora que passe tempos
Sem poder arranjar nada
Mas depois vem a fortuna
Lhe pegar de emboscada”.

 No verbete da biografia de Chico Sales, publicada na enciclopédia O Nordeste, podemos ler a avaliação de Ariano Suassuna sobre este cordelista e a obra adaptada: “Ele é tão grande quanto os maiores, tenho uma admiração enorme pela obra dele.”, e assegurou que Francisco Sales Arêda foi um clássico o qual teve a sorte de conhecer e certificou: “Tenho especial admiração e predileção pelo folheto O homem da vaca e o poder da fortuna, em que me baseei para escrever A farsa da boa preguiça“.

Também adotou o uso do acróstico nas últimas estrofes de suas composições poéticas, como forma de registro da autoria, empregando FSALES.

Faleceu aos 89 anos, na cidade de Caruaru, Pernambuco, na residência da filha Célia, precisamente no dia 20 de dezembro de 2005.

FONTES CONSULTADAS

AMORIM, M. A. Francisco Sales Arêda. In: INTERPOÉTICA. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.interpoetica.com/site/index.php?option=com_content&view=article&id=297&catid=50>. Acesso em: 12 nov. 2014.

FRANCISCO de Sales Arêda. In: RETALHOS históricos de Capina Grande, maio 2003. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://cgretalhos.blogspot.com.br/2012/05/francisco-de-sales-areda.html#.VGNyqMlkJx0>. Acesso em: 12 nov. 2014

FRANCISCO Sales Arêda. In: O Nordeste: enciclopédia nordeste. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.onordeste.com/onordeste/enciclopediaNordeste/index.php?titulo=Francisco+Sales+Ar%C3%AAda>. Acesso em: 12 nov. 2014

PINTO, M. R. Francisco Sales Arêda. In: FUNDAÇÃO Casa de Rui Barbosa. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.casaruibarbosa.gov.br/cordel/FranciscoSales/franciscoSalesAreda_biografia.html>. Acesso em: 12 nov. 2014.