Poeta Manoel Azevedo – Síntese biográfica

Manoel Azevedo (08/12/1962)

Manoel Azevedo nasceu em 8 de dezembro de 1962. Nordestino potiguar, nasceu na cidade de Santana do Mato, estado do Rio Grande do Norte. Além de poeta, é músico e professor lecionando aulas de línguas portuguesa e inglesa.

Apaixonado pela arte desde sua infância, ele admirava e se encantava pela narrativa dos versos de cordel, ouvida pelo rádio ou nas feiras livres, onde se deleitava contemplando as estórias contadas pelos cordelistas.

De acordo com Lima (2014), Manoel de Azevedo saiu aos nove anos de idade de sua terra natal, rumo à capital do Rio Grande do Norte, onde fez seus estudos básicos e despontou para a música, poesia e para o magistério. Ao longo de sua trajetória no universo artístico e educacional, Manoel de Azevedo recebeu vários prêmios e homenagens por sua dedicação à cultura popular, além de sua contribuição também para a educação. Foi contemplado também no Festival de Música Potiguar Brasileira 2011, ficando em 3º lugar, com a música Aurora na Serra de Santana, que remete à sua cidade natal.  Esse festival foi promovido pela FM Universitária

Lima (2014) afirma que Manoel de Azevedo é um exemplo pouco comum de artista versátil. Segundo o autor, essa versatilidade está relacionada ao próprio itinerário existencial do poeta Manoel que percorreu na vida, como estações principais, Santana do Matos, Natal, e Londres. Esse trajeto reflete profundamente a sua produção poética, ressalta Lima (2014).

Dentro de seu contexto literário, Manoel parece explorar suas obras em três estações, a saber: a primeira delas por influência de sua cidade natal, Santana do Matos, período em que o  poeta remonta ao sertão, ressignificando suas lembranças. Posteriormente, ele penetra no universo do novo convívio, a cidade de Natal, no qual Lima (2014) intitula, um novo amor, uma nova musa, a cidade de Natal, retratando suas paisagens lírica, física, humana. E, a terceira estação, em que o poeta desabrocha-se em poemas de feição erudita, alguns escritos em inglês como Ode to Vivaldi e outros de alma inglesa, Liverpooliana, como Lennon in the sky with diamonds.

Mergullhou no universo dos cordéis no ano de 2000, ano em que Manoel Azevedo fez o seu primeiro cordel intitulado: O Misto, no Projeto Chico Traíra. Entre as suas produções mais recentes está o cordel intitulado: A Tragédia do Nyenburg (Episódio dos Tempos Coloniais no Rio Grande do Norte), lançado pela Editora Luzeiro. Neste, o poeta descreve em linguagem de cordel uma tragédia marítima ocorrida com um navio holandês, em 1763. Manoel de Azevedo narra a desventura do NYENBURG.

FONTES CONSULTADAS

MANOEL de Azevedo. 5º ANOS. In: Cordel Potiguar. Disponível em: <http://cordelpotiguar.blogspot.com.br/ 2012/11/manuel-de-azevedo-50-anos.html>. Acesso em: 08 nov. 2014.

______. In: O NORDESTE: enciclopédia nordeste. Disponível em: <http://www.onordeste.com /onordeste/enciclopedia Nordeste/index.php?titulo=Manuel+de+Azevedo>. Acesso em: 10 nov. 2014.

CORDEL Resgata História do Bairro Candelária. Tribuna do Norte, Natal-RN, 19 nov. 2011. Disponível em: <http://tribunadonorte.com.br/noticia/cordel-resgata-historia-do-bairro-candelaria/203196>. Acesso em: 10 nov. 2014.

LIMA, Diógenes da Cunha. In: MANOEL de Azevedo lança “A Tragédia do Nyenburg. Disponível em: <http://foque.com.br/ taian/index.php/manuel-azevedo-lanca-a-tragedia-do-nyenburg/>. Acesso em: 25 nov. 2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s