Poeta Antônio Carlos da Silva – Síntese biográfica

Antônio Carlos da Silva (28/09/1966)

Rouxinol do Rinaré é, artisticamente, o nome do cordelista cearense Antônio Carlos da Silva, nascido em Rinaré, Quixadá, Ceará. Poeta cordelista e afeito ao tempo, Rouxinol é capaz de travar uma peleja por meio virtual, construído pela Internet, via correio eletrônico tal como protagonizaram ele e Klevisson Viana.

 

R – Um amigo cartunista

E poeta popular –

(Antonio Klévisson Viana)

Ousou me desafiar…

Navego na Internet

Pra lhe bater de bofete

E ensiná-lo a pelejar!…

 

K – Você quer se pabular,

Pois pensa que é sabido…

Rouxinol do Rinaré

 

R – É pequeno e atrevido,

Teima do começo ao fim:

É igual mulher ruim,

Que não respeita o marido

[…] Fica difícil julgar

 

Quem causou mais sensações

Pois, na arte do Cordel,

Todos dois são campeões…

A análise dos cantores

Ficará para os leitores

Tirem suas conclusões!

Nesse sentido, Rinaré, em depoimento a Resende, (2006, p. 55), explica:

É um cordel de peleja, uma peleja recriada. […] eu fiz com o Klévisson mesmo pela Internet. […] Aí, o Klévisson estando lá na editora [Tupynanquim], a gente começou a mandar o e-mail de um para o outro, uma estrofezinha.

E isso virou um desafio, não é? Depois juntamos tudo e fizemos a peleja, imprimimos a peleja. Foi feita totalmente virtual, mas depois impressa no folheto. E a gente diz aqui no final de uma nota que a gente casou a modernidade com a tradição, mantemos a tradição da poesia do cantador. Usamos os seus estilos como os cantadores usam na realidade, no repente mesmo, mas usamos de forma virtual. Mas a estrutura é a da poesia de cordel, não tem jeito. Então é isso. Eu acho assim é uma forma, se nós quisermos que a nossa cultura seja perpetuada, que outras gerações possam conhecê-la, nós temos que viver o nosso momento, mantendo a tradição do formato da poesia e da estrutura da poesia.

Com mais de 80 títulos publicados em cordel, a maioria pela Tupynanquim Editora. Já reconhecido, Rouxinol conquistou dois prêmios nacionais em concursos de literatura de cordel e o “Prêmio Alberto Porfírio de Literatura de Cordel Inédita” (CE). Tem sua produção presente em várias antologias, dentre elas, Cordel Canta Patativa e CAOS Portátil: um almanaque de contos.

Sua obra foi citada ainda nos principais jornais e revistas do Brasil, e também na França nas revistas LatitudesQuadrant e Infos Brésil. Seu cordel Antonio Conselheiro e a guerra de Canudos, escrito em parceria com Queiroz de França, foi adotado em uma prova de história do vestibular da Universidade Federal do Ceará.

O jovem poeta, além de escrever, ministra oficinas de literatura de cordel. No entanto, defende que o modo de fazer a estrutura narrativa é a mesma, mas o poeta tem que viver o seu tempo, tanto que também atua produzindo adaptações dos clássicos para a linguagem de cordel, a exemplo da adaptação feita da obra o Alienista de autoria do escritor brasileiro Machado de Assis. O Alienista em Cordel foi selecionado para as escolas de Belo Horizonte, Minas Gerais e, duas vezes, adotado em projetos da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro. A obra de Rouxinol do Rinaré desperta olhares da academia e passa a ser estudada no meio universitário, tornando-se objeto de pesquisa, ampliando deste modo sua fortuna crítica.

 FONTES CONSULTADAS

CARVALHO, G. Seu Lunga em cordel: o imaginário e os campos finitos de significação no folheto de Rouxinol do Rinaré. [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <http://congreso.pucp.edu.pe/alaic2014/wp-content/uploads/2013/09/GT1-Gislene-Carvalho.pdf>. Acesso em: 10 out. 2014.

FERREIRA, E. A. G. R.; BULHÕES, R. M. A produção contemporânea: uma análise da obra o alienista em cordel, de Rouxinol do Rinaré. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS. 10., 2010, Assis. Anais… Assis: UNESP, 2010. Disponível em: <http://sgcd.assis.unesp.br/Home/ PosGraduacao/Letras/SEL/anais_2010/elianeaparecida.pdf>. Acesso em: 10 out. 2014.

LUCENA, B. P. Cante lá que eu canto cá: poéticas populares dentro e fora da moldura[S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <file:///C:/Users/Joao/Downloads/Dialnet-CanteLaQueEuCantoCa-4846206.pdf>. Acesso em: 09 out. 2014.

RICARTE, A. B. F. V. O folheto na história e a história no folheto: práticas e discursos culturais do cordel de circunstância em Fortaleza (1987-2007). 2009. 230 f. Dissertação (Mestrado) – Mestrado em História e Culturas da Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2009. Disponível em: Users/Joao/Desktop/ BETH/ROUXINOL%20DO%20RINAR%C3%89/dissertacaofolheto_na_historia_alyne_virino_ricarte.pdf>. Acesso em: 20 out. 2014.

ROUXINOU DO RINARÉ. [S.l.: s.n, 20?]. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Rouxinol_do_Rinar%C3%A9>. Acesso em: 10 set. 2014.

VIANA, A. Rouxinol do Rinaré: Antônio Carlos da Silva. [S.l.: s.n., 20?]. Disponível em: <http://www.camarabrasileira. com/cordel30.htm>.  Acesso: 10 set. 2014.

______. Rouxinol do Rinaré: a grande peleja virtual de Klévisson Viana e Rouxinol do Rinaré. Fortaleza: Tupynanquim, 2003

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s