Poeta João Damasceno Nobre – Síntese biográfica

João Damasceno Nobre (06/05/1910 –  )

No dia 6 de maio de 1910, nasce na Fazenda Bebedouro, distrito de Serraria, Município de Inhambupe, estado da Bahia, o menino poeta João Damasceno Nobre. Antes de se dedicar ao cordel, em 1917 acompanhando a família, usou seu corpo e pensamentos no trabalho da lavoura cacaueira no mesmo Estado em que nasceu.

Em 1955, publicou seu primeiro folheto “As aflições do Presente e as Glórias do Porvir”. Seu conjunto literário: As Profecias do Boi MisteriosoO Cisne Misterioso, A História do Perverso Barba Roxa e o O quengo do Pedro Malazarte no Fazendeiro foram publicados pela extinta editora Prelúdio. Sua arte era assinada com o pseudônimo Amador Silvestre.

O folheto “O quengo do Pedro Malazarte no Fazendeiro” foi reeditado há quase cinquenta anos, o que lhe garante o status de clássico da literatura de cordel.

Trecho do cordel O quengo do Pedro Malazarte no Fazendeiro, da Editora Prelúdio,

 

 Vou contar nesse momento

Um caso que foi passado

De um camarada perverso

Que nunca foi enganado;

Mas um dia foi buscar lã,

Porém saiu tosquiado.

 

Toda pessoa que ia

Com esse cara trabalhar,

Ele inventava uma treita

Para o pobre não pagar,

E todo mundo caia

No seu jeito de enganar.

FONTES CONSULTADAS

BIOGRAFIAS de poetas. [S.l.: s.n.: 20?]. Disponível em: <http://cordelizandonanet.blogspot.com.br/p/grandes-autores.html>. Acesso em: 22 out. 2014.

BONFIM, João Bosco Bezerra. O gênero do cordel sob a perspectiva crítica do discurso. 2009. 275 f. Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília, Instituro de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Brasília, 2009.

CORDEL Atemporal. [S.l.: s.n.: 20?]. Disponível em: <http://marcohaurelio.blogspot.com.br/2011/06/dicionario-basico-de-autores-de-cordel.html>. Acesso em: 22 out. 2014.

LIMA, Marcio Alexandre Barbosa. A literatura de cordel e o uso da mentira. Emblemas, v. 8, n. 2, p. 229-262, jul./dez. 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s