Arquivo da tag: Severino Francisco de Melo

Poeta Severino Francisco de Melo – Produção Literária

A briga das almas no cemitério de Pirituba

A carta da paixão de amor e o murcho que não era murcho

A fulô aqui matô o véio

A pirraça do jegue

Amôr de homem chorão

As estrepolias de um lubis-homem e o alarme do povo

Com a moda de pouca roupa a mulher mostra o que quer

Geração, nascimento e vida: o que faz no corpo humano

Guerra e duelos do desamor e ambição

História da vovó a onça e o macaco

Impunidade democratisada

Infância do interior

Lenda da Pedra da Pimenta

No Brasil do mensalão

Paixão de mulher

Pernambuco: em literatura de cordel

Piada, sacanagens e fuleragens e os malcriados do povão

Recife: natal de vozes e luzes

Vida de Ingenho

Poeta Severino Francisco de Melo – Síntese Biográfica

Severino Francisco de Melo (19/02/1940)

Nasceu, filho de agricultores, em 19 de fevereiro de 1940, no Engenho Gameleira, Vitória de Santo Antão – Pernambuco. Aos 17 anos já escrevia enredos de histórias versados em rimas de cordel. Em 1962, publica A briga das almas no cemitério de Pirituba, As Estrepulias de um lobisomem e o Alarme do povo. Depois, ainda em 1962, mudou-se para a Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho, onde trabalhou como operário nas empresas locais. Em 2006, quando aposentado voltou a publicar seus folhetos, lançando os seguintes títulos: A pirraça do jegue, No Brasil do mensalão, Impunidade democratizada, Vida de engenho, Amor de homem chorão, Guerra e duelos do desamor e Ambição e os bens da natureza. Sente-se preservador da cultura popular e suas tradições. É integrante da União dos Cordelistas de Pernambuco (Unicordel).

FONTES CONSULTADAS        

DOCVIRT. Disponível em: bib=cordel&pagfis=84462&pesq=> . Acesso em: 21 nov. 2013.

RECIFE: Natal de vozes e Luzes (2007). Disponível em: <https://memoriasdapoesiapopular.wordpress.com/tag/severino-francisco-de-melo/ -&gt; . Acesso em: 21 nov. 2013.