Poeta João Firmino Cabral – Síntese biográfica

João Firmino Cabral (01/011940 – 01/02/2013)

No primeiro dia de janeiro de 1940, nasce João Firmino Cabral em Itabaiana, Sergipe. Filho de Pedro Firmino Cabral (cantador de feira e embolador) e Tercília da Conceição (roceira). Seu pai foi repentista e sustentou a família cantando embolada nas feiras de Itabaiana/SE, Pernambuco, Paraíba e Ceará. Morreu quando o filho contava com 11 anos de idade e, João Firmino passou a ser criado pelo repentista Manoel de Almeida Filho, um nome de destaque na literatura de cordel em Sergipe e no Brasil. Aos 14 anos de idade já estava vendendo os clássicos livretos de literatura de cordel de autoria de Manoel de Almeida, onde o cordelista instalava seu pequeno serviço de alto-falante na proximidade do relógio do Mercado Antônio Franco e ficava cantado suas obras. No mesmo local, outros poetas da época marcavam presença na área na venda de seus trabalhos, a exemplo de Pedro Armando dos Santos, falecido há mais de 30 anos, Genésio Gonçalves de Jesus, José Aristides e outros.

Aos 16 anos, após pedir consentimento a Manoel de Almeida, parte para a cidade de Alagoinhas, na Bahia, para vender folhetos da literatura de cordel, onde aluga um pequeno quarto e, ao retornar, resolve fazer seus folhetos.

O título do seu primeiro folheto impresso na cidade de Alagoinha, na Tipografia Comunista Vanguarda, foi “As bravuras de Miguel o valente sem igual”. Como não sabia como era o processo de impressão, recebeu a ajuda de um dono da gráfica que fez uso de um clichê já utilizado em outra impressão para ilustrar a capa do folheto. No livro havia mais erros ortográficos do que acertos; mesmo assim, vendeu bem seu trabalho na cidade baiana.

Tem como segundo folheto “A Profecia Sagrada do Padre Cícero Romão” e, para desenvolver o trabalho poético, fez uso das muitas histórias que sua avó e sua mãe contavam sobre o padre. O livro foi revisado e impresso em Aracaju, precisamente, na então Tipografia J. Andrade, hoje uma das mais qualificadas gráficas de Sergipe.

Em Aracaju, viveu exclusivamente da literatura de cordel e manteve a única banca fixa de folhetos cordelianos de Sergipe, localizada na Passarela das Flores do Mercado Antônio Franco, onde frequentemente recebia com carinho poetas sergipanos e de outros Estados, como também estudantes, professores, pesquisadores e turistas do Brasil e do mundo. Já escreveu diversos folhetos educativos a pedido de escolas e entidades públicas e privadas.

Com sua literatura de cordel, percorreu quase todas as cidades do Nordeste. Publicou 450 títulos em literatura de cordel, um número expressivo que mostra, de fato, seu valor na literatura de cordel no Brasil. Faleceu em 01 de fevereiro de 2013.

FONTES DE CONSULTA

ALCOFORADO, D. F. X. A estratégia discursiva do cordel prosificado. [S.l.: s.n.: 20?]. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/boitata/volume-1-2006/artigo%20 Dora.pdf.>. Acesso em: 29 jul. 2014.

DONATO, H. Literatura popular sergipana: o exemplo da moça que dançou o lambadão no inferno. Revista Forum Identidades, v. 6, n. 3, p. 163-176, jul./dez. 2009.

L. FILHO, S. A. Folkmarketing: uma estratégia comunicacional construtora de discurso. [S.l.: s.n.: 20?]. Disponível em: <http://www.eventos.uepg.br/ojs2_revistas/inde x.php?journal=folkcom&page=article&op=viewFile&path%5B%5D=641&path%5B%5D=468>. Acesso em: 29 jul. 2014.

MEDEIROS, A. H. D.; HOLANDA, V. C. C. Elos possíveis entre o ensino de geografia e a literatura de cordel. Revista Homem, Espaço e Tempo, p. 96-113, set. 2008.

MEDEIROS, A. H. D.; HOLANDA, V. C. C. Geografia e literatura de cordel: trilhando práticas e possibilidades em sala de aula. Caminhos de Geografia Uberlândia, v. 9, n. 28, p. 134-145, dez. 2008.

MENDES, S. P. S.. A mulher na poesia de cordel de Leandro Gomes de Barros. 2009. 123 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do  Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais, Vitória, 2009.

SANTOS, O. A vida de João Firmino Cabral. [S.l.: s.n.: 20?]. Disponível em: <http://www.osmario.com.br/ler. asp?id=18007&titulo=memorias>. Acesso em: 20 nov. 2014.

SILVA, A. L.; FELIZOLA, M. P. M. Comunicação e políticas públicas: um estudo de caso  sobre a literatura de cordel em Sergipe. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 32., 2013, Curitiba. Anais… Curitiba: Intercom, 2009.

SILVA, R. J. Bandido e herói: o vingador do sertanejo no folheto de Cordel.Cadernos do IL, Porto Alegre, n. 45, p. 175-190, dez. 2012.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s