Poeta de Assis Silva – Síntese biográfica

Francisco de Assis Silva, o Chico de Assis ou Chico Repentista, que faz dupla com João Santana, é natural de Alexandria (RN) e vive a cultura popular desde tenra idade, ouvindo cantadores. Com apenas 15 anos, fez sua primeira apresentação como repentista e aos 19 (1982) já se tornara profissional (BRANDT, 2010; CHICO …, [20–]).

Repentista, cordelista e arte-educador, Chico de Assis, o presidente de associações de repentistas, foi cantador titular de diversos programas radiofônicos, participante de festivais e torneios de repentistas (ASSIS, [19-?]; CHICO …, [20–]).

O múltiplo Chico de Assis foi diretor da Casa do Cantador do Brasil (DF) no período de 1995-1998 e em 2011-2012, períodos em que exerceu a função de conselheiro de Cultura da Ceilândia.  Chico também foi presidente da Associação dos Cantadores Repentistas e Escritores Populares do Distrito Federal e Entorno (ACRESPO) (ASSIS, [19-?]; BRANDT, 2010; CHICO …, [20–]).

Seu retorno ao cargo de diretor da Casa do Cantador, ou Palácio da Poesia em Ceilândia/Brasília, como também é conhecido, revitalizou o espaço.

Após 13 anos de silêncio, diversos cantares – além do repente e do cordel – ressoaram na Casa do Cantador, na cidade de Ceilândia, em 2011. Conhecida por ser um templo da cultura nordestina, a casa projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer retomou projetos que ocorreram de 1995 a 1998 […].

Chico Repentista, como é conhecido o nordestino do Rio Grande do Norte, ocupa o cargo de diretor pela segunda vez. A primeira foi de 1995 a 1998. Morador de Ceilândia há 17 anos, o artista plástico, graduado pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, voltou à casa no dia 31 de janeiro de 2011. Quarenta dias após a posse, a nova diretoria realizou uma seletiva de cantadores para o Festival Regional de Repentistas. Em 18 de março foi a vez da Sexta do Repente, com apresentações de uma dupla de repentista vinda do Nordeste e outra formada por cantadores do DF. O primeiro encontro recebeu dois grandes repentistas, Valdir Teles e Geraldo Amâncio. Ao todo, foram dez edições. (CASA …, 2012)

Referência no Distrito Federal, Chico de Assis conquistou o exterior. No Timor Leste (2002), realizou exposição de cordéis e xilogravuras, além de oficinas de literatura de cordel na Universidade de Dili. Em 2011, realizou shows nas cidades francesas: Paris, Caylus, Marseille, Mullom, Carmaux, Canet, Cordes, Albi e Bordeaux, em parceria com o grupo musical Cordae / La Talvera, momento em que gravou o CD Cantoria na França com os repentistas Rogério Meneses, Antônio Lisboa e Edmilson Ferreira.  Em 2013, fazendo dupla com João Santana, participou do XX Festival Internacional Romerías de Mayo em Holguín, realizado em Cuba, quando conferiram palestras em faculdades e na Casa de Cultura de Ibero-América (CHICO …, [20–]).

No cordel, Chico de Assis elaborou folhetos com tema que versava sobre a saúde dos trabalhadores para o Ministério da Saúde, além do livro de literatura de cordel Os Direitos da Pessoa com Deficiência (2013) (CHICO …, [20–]).

Como uma de suas produções cordelísticas, Chico de Assis poetizou a biografia do poeta Augusto Frederico Schmidt. Em 64 estrofes, narra vida, obra e carreira diplomática do literata Schmidt (BIOGRAFIA…, 2016).

Augusto Frederico Schmidt: um autêntico brasileiro
 
Quero que Deus me ajuda
Com a inspiração nata
Do poeta popular
Que canta o rio e a mata
Para contar a história
De um grande diplomata
 
Fala de Augusto Schmidt
Que foi um grande escritor,
Foi jornalista e poeta,
Um grande empreendedor
E no mundo da política
Exímio articulador
 
Nasceu no Rio de Janeiro,
Mil novecentos e seis,
Nasceu em berço de ouro,
Filho de um casal burguês,
Mas sempre sonhou por fim
À pobreza, de uma vez.
 
Gozou na primeira infância
Paz, amor, felicidade,
Curtindo os prazeres da
Maravilhosa cidade
Não cedendo nem ao peso
Do peso da obesidade.
(ASSIS, [19-?])

FONTES CONSULTADAS

ASSIS, Chico de. Augusto Frederico Schmidt: um autêntico brasileiro. [Brasília]: Fundação Alexandre de Gusmão, [19-?]. 16 p.

BIOGRAFIA do Poeta Augusto Frederico Schmidt em Literatura de Cordel! [S.l. : s.n.]. In: Fundação Yedda & Augusto Frederico Schmidt. 11 abr. 2016. Disponível em: <http://fundacaoschmidt.org.br/a-biografia-do-poeta-augusto-frederico-schmidt-em-literatura-de-cordel/&gt;. Acesso em: 7 set. 2017.

BRANDT, Pedro. Referências no DF, Chico de Assis e João Santana desenvolvem um trabalho afinado com as tradições. Correio Braziliense. 9 jul. 2010. Caderno Diversão e arte. Disponível em: <http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2010/07/09/interna_diversao_arte,201582/referencias-no-df-chico-de-assis-e-joao-santana-desenvolvem-um-trabalho-afinado-com-as-tradicoes.shtml&gt;. Acesso em: 7 set. 2017.

CASA do Cantador retoma agenda cultural. [S.l.: s.n.]. In: Agência Brasília. 2 jan. 2012. Disponível em: <https://www.agenciabrasilia.df.gov.br/2012/01/02/casa-do-cantador-retoma-agenda-cultural/&gt;. Acesso em: 7 set. 2017.

CHICO de Assis [S.l. : s.n.]. In: Encontro dos campeões do repente. [20–]. Disponível em: <http://www.campeoesdorepente.com.br/chico-de-assis/&gt;. Acesso em: 7 set. 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s