Pesquisadora da UFPB aplica pesquisa com cordéis na Fundação Casa de José Américo

por Elton Bruno Barbosa

Tendo como uma de suas missões primordiais “preservar, pesquisar e divulgar a cultura paraibana para o engrandecimento da sociedade”, e reconhecendo a relevante influência da literatura de cordel para a cultura e a educação brasileira, a Fundação Casa de José Américo, órgão vinculado a Secretaria Estadual de Cultura, é a instituição pioneira na adoção, em Bibliotecas, do instrumento de armazenagem, organização e recuperação desse formato literário desenvolvido pela Professora Doutora Maria Elizabeth Baltar Carneiro de Albuquerque, da Universidade Federal da Paraíba, em sua Tese de Doutorado.

A referida pesquisadora, que atua no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação e no Departamento de Ciência da Informação da UFPB, constatou que a Literatura de Cordel, diferentemente da Literatura Oral, “tem autoria conhecida, sobretudo no Brasil onde, a partir do final do século XIX, Leandro Gomes de Barros inicia a publicação em série de folhetos que versavam sobre múltiplos temas”. O foco da sua pesquisa está direcionado aos temas tratados nos cordéis, culminando na elaboração de vinte e sete classes temáticas: Agricultura, Biografias e Personalidades, Bravura e Valentia, Cidade e Vida Urbana, Ciência, Contos, Crime, Cultura, Educação, Esporte, Erotismo, Feitiçaria, Fenômeno Sobrenatural, História, Homossexualismo, Humor, Intempéries, Justiça, Meio Ambiente, Moralidade, Morte, Peleja, Poder, Político e Social, Religião, Romance, Saúde e Doença.

A contribuição intelectual da Professora Maria Elizabeth Baltar Carneiro de Albuquerque, Doutora em Letras pela Universidade Federal da Paraíba, recebeu importantes reconhecimentos científicos, entre eles está o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade Edição 2012, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ‐ IPHAN, em nível estadual, na categoria Pesquisa e Inventário de Acervos, com sua Tese, e recomendado ao Prêmio em nível Nacional. Obteve também o reconhecimento internacional de sua Tese, sendo convidada pelo Consórcio CDU para participar da atualização da Classificação Decimal Universal.

Além disso, em parceria com a Fundação Casa de José Américo, o Memorial do Cordel, localizado na cidade de Guarabira-PB, está utilizando a classificação temática desenvolvida pela Professora Doutora Maria Elizabeth Baltar, que visa “contribuir com a organização de acervos de cordéis nas bibliotecas e cordeltecas, facilitando o acesso deste material de forma a tornar maximizada a chance de o usuário recuperar os folhetos de um mesmo tema”.

O acervo da Fundação Casa de José Américo pode ser acessado na Biblioteca Dumerval Trigueiro, localizada na sede da FCJA, à Av. Cabo Branco, 3336 – Cabo Branco, João Pessoa – PB, CEP: 58.045-010, contatos: (83) 3214-8538 / 8523  Fax: (83) 3214-8541. O horário de funcionamento ao público ocorre de segunda a sexta-feira das 08h às 11h30min e de 14h às 17h30min.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s