Poeta Abdias Campos – Produção Literária

A chegada do Velho Chico ao sertão

A festa da galinha

A habilidade do tropeiro Quiquiô contra o furor do capitão.

A história da literatura de cordel: …cuidado cantor pra não dizer palavra errada

A história do forró….

A história do matuto Juvenal na cidade grande e a sua volta pro interior

A peleja de João Melchíades e Lino Pedra Verde acerca do reinado descoberto

África do Sul 2010 Brasil 2014

Água

Aquecimento global: é frescura ou a coisa esquentou mesmo?

Argentina 1978 Espanha 1982

Artesanato: obra da imaginação

As 184 cidades de Pernambuco: nome por nome

Aventuras de Manequito Joaquim  e Flora Crispim do Vale

Biomas brasileiros: meio ambiente

Brincadeiras populares

Casamento matuto

Causos e personagens do interior

Chile 1962 Inglaterra 1966

Cidades de Pernambuco: nome por nome

Ciranda nordestina

Comidas típicas do Nordeste

Comidas típicas do Sul

Conversa de vendedor de porta em porta

Cumpade Boi e cumpade Bode

Declaração Universal dos Direitos Humanos em cordel

Ditados populares

Donde vem o repente dos meus versos

(EJA) Depois que aprendi a ler

É muito bom desenhar

estados Unidos 1994 França 1998

Folclore brasileiro

Fontes de energias alternativas

França 1938 Brasil 1950

Frutas que curam

Gêneros da cantoria: saiba como é : aprenda como fazer

História do forró

Hoje Teatro de Mamulengo

Japão e Coréia do Sul 2002 Alemanha 2006

Lampião: herói ou bandido

Lixo onde botar?

Luiz Gonzaga: da surra ao sucesso

México 1970 Alemanha Ocidental 1974

México 1986 Itália 1990

Na casa da minha vó

O beabá da cidadania

O cantadô tá sem tema

O casamento de Maria do Mercado com o poeta de Cordé em um romance de feira

O cravo tocador

O crente e o descrente

O homem de barro Vitalino: sua trajetória

O homem, o animal e suas relações

O pavão dos sete andares e o menino do buriti

O pinto pia e o piado do pinto não pigarréia

O poeta e o sertão

O que é e o Que é?

O rei-do-não-sei-o-quê entre os reis-do-faz-de-conta

O romance da princesinha dos olhos de raio com o cavaleiro dos trovões de abril

O romance do cravo trovador

O sertão de alma lavada

O Sertão tem belezas que não dá pra contar num folheto de cordel

O som da cidade, ou Ruído urbano

Olhe o tanto qu’eu fiz!…: e o que é que me falta fazer mais?

Patativa do Assaré: o poeta

Paulo Freire: vida de ensino

Peleja de cantadores mote: até o mar tem vontade de ser filho do sertão

Plantas medicinais

Poluição sonora: os sons da cidade….

Porque não pude estudar cedo…

Porto de Galinhas

Praias de Pernambuco

Quanto é grande o poder do Criador!

Racismo no futebol

Recife de todas as culturas

resposta ao professor caçador de um português caboclo

Sambola: craque da escola de rua

Suiça 1954 Suécia 1958

Três tatus jogando bola

Um cantador caminhando por dentro do Brasil

Uruguais 1930 Itália 1934

Versos diários de um poeta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s